Se promessa é divida, você já começou a pagar as suas promessas de final de ano?

terça-feira, janeiro 11th, 2011

Como todo final de ano nós fazemos diversas promessas, eu também não fugi desta tradição e fiz a minha, que na verdade só foi manter a continuação do que eu já estava fazendo, manter a minha dieta e continuar a fazer exercícios.

Na verdade, eu gostaria até de aumentar a quantidade de exercícios, mas devido ao meu peso, eu ainda sinto um pouco de dificuldade com exercícios de impacto, sinto que força o meu joelho e como já tive alguns problemas com eles nesta minha curta volta aos exercícios, eu tento não forçar muito.

Achei que a volta aos exercícios seria mais fácil do que foi, mas acredito que é sempre assim. Também achei que faria mais exercícios nesta época de natal e ano novo, porém os planos que passavam pela minha cabeça não chegaram a realidade.

Na época do natal foi bem complicado, eu fui viajar junto com a minha namorada e a família dela para Cuba, ficamos por uma semana em um desses resorts onde você pode comer e beber a vontade, já dá para imaginar no que deu né? Colocar um gordo em um buffet onde até a sobremesa você pode repetir a vontade é pedir para acontecer um desastre, e foi o que aconteceu!

Mas não foi só desgraça, pois no resort tinha uma academia e eu aproveitei para fazer exercícios, eu não fui todos os dias, mas no final das contas eu consegui ir 3 dias e quando eu fui na academia, eu fiz questão de malhar com a mesma intensidade com que eu faço na academia aqui ao lado de casa.

Ao chegar em casa eu não queria me pesar, pois sabia que tinha ganhado peso, por isso, quando eu voltei eu decidi subir na balança só no dia 8 de janeiro, neste dia eu estava fazendo 2 meses de dieta e exercícios.

Como eu tinha voltado no dia 27 de dezembro, eu sabia que teria tempo para recuperar o “tempo perdido”, mas eu não contava com um resfriado que eu peguei logo no dia que eu cheguei em casa, mesmo assim eu consegui malhar por 2 dias antes do ano novo.

Esta decisão de não me pesar teve pontos positivos e negativos, pois eu sabia que tinha ganhado peso, por isso se eu visse a balança apontando um peso maior eu ficaria bem desanimado, no entanto, eu fiquei super apreensivo, pois não tinha a mínima ideia de quanto era o meu peso.

Como o dia 8 caiu no sábado passado, eu resolvi me pesar no domingo dia 9, pois assim eu teria mais um dia de malhação e dieta. Durante esta primeira semana de janeiro tive muitas dúvidas sobre qual seria o resultado, afinal de contas, eu tinha atacado, e muito bem por sinal, as sobremesas do resort, porém eu estava sentindo que a minha calça jeans estava mais folgada.

É muito interessante ver como o fator emocional é muito importante nesta jornada, no final do dia 8 eu estava super apreensivo, ansioso e para falar a verdade com um pouquinho de medo de saber o meu peso, porém na manhã seguinte eu estava mais calmo e decidido a encarar qualquer que fosse o resultado.

A minha meta era chegar aos 146,6 kg, mas sabia que isto era impossível devido a minha viagem a Cuba e pelo resfriado que me tirou alguns dias da academia. Então, eu decidi que se eu conseguisse voltar ao meu peso antes da viagem (152,1 kg) já seria considerado um bom resultado, porém o que eu queria mesmo era sair dos 150 kg.

Então lá vou eu, encarar a maldita balança e esperar aqueles malditos segundos até poder visualizar o resultado, que para minha surpresa não foi de todo mal, ela mostrou 151.5 kg.

Está certo que não era o resultado que eu queria, mas só de saber que eu já estava pesando menos de que antes da minha viajem já foi um alívio, mostrou que eu voltei a andar no caminho certo.

Agora, respondendo a minha pergunta do título deste post, eu acho que apesar de todo trabalho que eu tive nesta última semana para recuperar o “peso achado” durante as férias, eu ainda não comecei a pagar as minhas promessas, pois apesar de conseguir voltar a minha rotina de exercícios e dieta, ainda preciso me aproximar mais dos meus objetivos traçados e isso vai requerer um esforço ainda maior do que eu já estou fazendo, por isso, estou encarando esta briga com a minha balança como se fosse uma guerra, agora virou uma simples questão: É matar ou morrer?

Abraço e sorte a todos.

Alex

Blog Widget by LinkWithin

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut
SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline