São Francisco em Pé de Guerra contra a Coca Cola

segunda-feira, setembro 8th, 2008

São Francisco decidiu que o inimigo público número 1 são os refrigerantes.

Por anos, a idéia de cobrar um imposto nos refrigerantes para combater a obesidade já era comentada entre os médicos.  Mas agora, o prefeito Gavin Newsom de São Francisco está propondo um imposto nas bebidas que contém quantidades elevadas de açúcar líquido da frutose do milho.

Newsom diz que a obesidade é responsável por dezenas de milhões dos dólares que a cidade gasta com cuidados médicos.  Ele menciona uma recente pesquisa feita pelo departamento de saúde de São Francisco, apontou que quase 1/4 dos estudantes da cidade que cursam  entre a 5 e 8 série estão com excesso de peso, e que as bebidas elevadas em açúcar são responsáveis por 10% da contagem diária de calorias consumidas.

O prefeito quer que grandes cadeias de supermercado e drogarias pagem este novo imposto.

Nota do Blog

Apesar de ser um grande consumidor de Coca-Cola light, eu acho que este imposto é válido, pois a cidade pode utilizar este dinheiro para campanhas de reeducação alimentar e melhorar o sistema de saúde.

E no Brasil daria certo?  Hummm, a probabilidade é muito pequena, pois é muito difícil de acreditar que os políticos vão usar este dinheiro para criar campanhas que dariam mais informações sobre alimentação para a população.

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut

Apenas 1 em cada 100 pessoas conseguem perder peso através de uma dieta.

sexta-feira, setembro 5th, 2008

Imagens SXC

Entretanto, com chances tão pequenas 34 milhões ingleses não deixaram de tentar perder peso no ano de 2002, gastando mais de R$ 36 bilhões.

O instituto Datamo-nitor, que conduziu a pesquisa, diz que a indústria da dieta é a principal culpada pois levanta expectativas fantasiosas.

Isto conduziu o Reino Unido ao segundo maior mercado para produtos relacionados a dieta na Europa, em primeiro lugar esta a Alemanha.

No Reino Unido uma pessoa gasta aproximadamente R$ 920,00 por ano em produtos para dieta.

O instituto Datamonitor realizou a pesquisa com 600 pessoas em sete países europeus.

Os resultados sugeriram que três quartos das pessoas pesquisadas estavam seguindo uma dieta ou estiveram em uma recentemente.

Na Europa, o mercado para produtos de dieta tem aumentado de R$ 173.6 bilhões em 1998 para R$ 191.1 bilhões em 2002. A expectativa para 2007 é de que este mercado atinja a marca de 207.7 bilhões.

“Em 2002, 230.6 milhões de pessoas na Europa tentaram seguir uma dieta. Destes, somente 3.8 milhões conseguirão manter o peso que perderam por um ano”, disse Lawrence Gould do instituto Datamonitor

“A baixa taxa de êxito reflete muito mal na indústria da dieta, e este problema deve ser endereçado com maior eficácia”.

“A indústria de alimentos e bebidas, assim como varejistas, tem a influência e a força financeira necessárias para produzir campanhas de informação coerentes para educar as pessoas em dieta.”

A pesquisa foi conduzida na França, Alemanha, Italia, Holanda, Espanha, Suécia e no Reino Unido.

Nota do Blog

Más notícias porém não posso deixar de concordar com elas. No meu caso eu já tentei varias dietas e no fim sempre tive o mesmo resultado, fracasso.

A única vez em que eu consegui obter sucesso em perder peso foi quando eu mudei os meus hábitos alimentares e consegui manter meu peso por 3 anos, porém depois disto eu tive uma queda e entrei em depressão e infelizmente recuperei todo o peso perdido.

Por isso é que eu concordo com esta matéria e resolvi colocá-la neste blog, eu pessoalmente não acredito em dietas, eu sei que tem muitas pessoas que vão discordar das minhas opiniões e eu respeito o seu ponto de vista, mas para mim o único jeito de perder peso é realmente fazendo uma reeducação alimentar, pois é o único método que ataca o verdadeiro problema de frente, que são os maus hábitos alimentares.

Gostaria de saber a sua opinião, você concorda que dietas não funcionam? Quais dietas você já tentou fazer? Se você consegui ter êxito com alguma dieta deixe sua opinião também, com certeza pode ajudar muitas pessoas que estão em dieta.

Fonte: BBC UK [Inglês]

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut

Obesidade Infantil, Brasil Pode Alcançar EUA

sexta-feira, setembro 5th, 2008

As crianças e adolescentes brasileiros estão chegando perto dos americanos da sua faixa etária em índices de obesidade e, se não se cuidarem, poderão se tornar os novos gordinhos do século 21, indica um estudo inédito de pesquisadoras da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro).

O trabalho do Departamento de Medicina Integral, Familiar e Comunitária da Uerj analisou 260 alunos de 10 a 19 anos de uma escola pública no Rio de Janeiro e verificou que 15,6% estavam acima do peso recomendado para a sua faixa etária e 11,7% já poderiam ser consideradas obesos. Nos Estados Unidos, 17% estão nessa situação, embora essa categoria não seja adotada.

“Em uma geração, essa situação já pode estar muito parecida com a dos Estados Unidos”, afirma a médica de família Débora Teixeira, uma das autoras do estudo. “Nossos padrões alimentares copiam muito o dos americanos: muito açúcar, muito carboidrato.”

No Brasil, uma criança tem excesso de peso quando está acima do percentil 85 da curva d

e índice de massa corporal ideal (IMC) para a sua faixa etária; para ser considerado obeso, é preciso ultrapassar o percentil 95.

EUA

Nos Estados Unidos, o Centro para Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) só considera acima do peso quem estiver no percentil 95.

Mas especialistas como o pediatra Mark Jacobson, da Associação Americana de Pediatria, já consideram a saúde de uma criança comprometida no percentil 85.

Segundo Jacobson, se o cálculo incluísse o percentil 85, no Estado de Nova York, por exemplo, 42% das crianças já poderiam ser consideradas com “excesso de peso”. No caso da escola de Vila Isabel analisada pela Uerj, por exemplo, crianças acima do peso e obesas somam 27,3%.

Teixeira diz que o estudo da Uerj retrata uma realidade específica, de uma escola urbana freqüentada por alunos da classe C, mas indica um quadro observado com cada vez mais freqüência

no país.

Situação “grave”

O endocrinologista Walmir Coutinho, presidente da Federação Latino-Americana de Sociedades de Obesidade, ressalta que, embora o Brasil esteja atrás dos Estados Unidos, o problema tem piorado tanto que, se nada for feito, o país pode caminhar para uma situação “até mais grave” do que a americana.

“Nós ainda estamos passando por uma mudança, com aumento do acesso a TV, automóvel e telefone. Nos Estados Unidos, eles já passaram por isso há 40 anos.”

Jacobson também vê o risco de o Brasil seguir o caminho dos seus compatriotas. “Há semelhanças: as crianças estão mais urbanas, há menos oportunidades para atividades físicas, o fast-food está se disseminando”, diz o pediatra, que já fez diversas palestras sobre o assunto no Brasil.

Uma criança obesa não só tem mais chances de se tornar um adulto obeso como aume

nta as suas chances de desenvolver doenças como diabetes, hipertensão e problemas cardíacos.

“É muito assustador porque a quantidade de pessoas que têm já problema de pressão, obesidade, diabetes é muito grande”, afirma a médica Maria Inez Padula Anderson, da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e uma das autoras do estudo.

Além dos problemas físicos, a criança tende a enfrentar problemas de auto-estima que podem dificultar os seus relacionamentos e aprendizado escolar, acrescenta Débora Teixeira.

Família

O fato de as crianças que participaram do estudo serem de classe média/classe média baixa também é interpretado pelos pesquisadores como um sinal de que pelo menos hoje no Brasil não é preciso ser rico para comer demais.

Na realidade, segundo Teixeira, a pobreza pode ser “um fator de risco” para a obesidade, já que os alimentos mais baratos hoje em dia são os industrializados, com alto índice de açúc

ar e gordura.

Para a médica, mais acostumado a debater problemas como a fome e a desnutrição, o Brasil ainda precisa acordar para a complexidade do problema de obesidade.

“A consciência de que a obesidade é uma doença, um problema de saúde grave, é recente, não tem mais de dez, 15 anos”, diz a pesquisadora. “O povo brasileiro tem uma preocupação grande com a estética, mas falta compreender o problema do ponto de vista da saúde.”

Nota do Blog

Mais uma pesquisa mostrando que um dos principais problemas do Brasil não é a desnutrição e fica cada vez mais evidente que a obesidade cresce assustadoramente em nosso país.

Até quando nossos políticos vão tentar encobrir esta situação?  Acredito que nós podemos e devemos exigir deles, melhores programas educacionais e fácil acesso a informações sobre como providenciar uma alimentação mais nutritiva e saudável.

Fonte: BBC Brasil

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut

Sem $$$ pro Viagra? Coma Melancia

quinta-feira, setembro 4th, 2008

Agora você não vai ter mais desculpa para não comer frutas, pois além de gostosa e refrescante, a melancia contém substancias que atuam como se fosse viagra e também pode aumentar a sua libido.

Imagem SXC

“Quanto mais nós pesquisamos sobre a melancia, realizamos o quanto esta fruta é sensacional em prover nutrientes naturais para o corpo humano”, disse Dr. Bhimu Patil, diretor do Texas A&M’s Fruit and Vegetable Improvement Center.

As substancias benéficas encontradas na melancia, frutas e legumes são conhecidos por phytonutrientes, compostos naturais que são bio-ativos ou capaz de criar reações benéficas ao reagir em nosso corpo, disse Patil.

Na melancia esta incluído o licopeno, beta-carotina e Citrulina. Os cientistas sabem que ao se consumir melancia, a citrulina é convertida por algumas enzimas em arginina, que é um aminoácido que interage maravilhosamente com o coração e a circulação o que ajuda a manter o seu sistema imune.

“A arginina aumenta o óxido nítrico (também conhecido por monóxido de nitrogênio e monóxido de azoto), o que resulta em um relaxamento dos vasos sangüíneos, que é exatamente o principio básico do viagra”.

“Nós sempre soubemos que a melancia é uma fruta que traz muitos benefícios, mas esta lista sempre esta crescendo com a cada nova pesquisa”.

Nota do Blog

A cada dia me convenço mais que ao se consumir produtos naturais podemos prevenir inúmeras doenças, este é mais um exemplo de que ao invés de procurarmos as respostas em produtos químicos, podemos acha-las no supermercado ou na vendinha do nosso bairro.

Não é a toa que a cada dia descobrimos novas evidencias em que produtos naturais trazem enormes benefícios a nossa saúde, mas infelizmente do jeito que a nossa sociedade foi construída este tipo de pesquisa não é muito divulgado ou não recebe recursos para ser estudado em mais profundidade.

Contudo agora que você já sabe essa boa notícia, por que não pedir ao seu parceiro(a) que em seu próximo encontro traga alguns pedaços de melancia? Não tenho duvida que vocês não irão se arrepender. ;)

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut

Acabou de Fazer Exercícios? Beba uma Cerveja para Hidratar

quarta-feira, setembro 3rd, 2008

Imagems SXC

Mais uma grande descoberta de nossos grandes cientistas, desta vez a boa notícia vem da Espanha através do Prof. Manuel Garzon da Universidade de Granada.

Os pesquisadores espanhóis alegam que as bolhas de gás carbônico da cerveja dão um maior poder de satisfação em relação a sede e que os carboidratos contidos na cerveja ajudam na recuperação das calorias perdidas.

O estudo foi feito com um grupo de estudantes que foram expostos a temperaturas de até 40ºC enquanto faziam exercícios. Ao término das atividades físicas, para metade do grupo foram destinados um copo grande (aproximadamente 570 ml) de cerveja a para o restante a mesma quantidade de água.

Segundo Prof. Garzon os resultados apontaram uma pequena vantagem em relação a hidratação para o grupo que consumiu cerveja.

De acordo com Juan Antonio Corbalan, ex-cardiologista do Real Madrid e da seleção nacional de basquete da Espanha, a cerveja é um líquido perfeito para reidratação no pós exercício.

Nota do Blog

O estudo foi feito com apenas um pequeno e seleto grupo de pessoas, não especificando a idade, condição física e nem o número de participantes. É bom destacar que as condições em que os participantes foram impostas eram extremas, aproximadamente de 40ºC, o que torna a atividade física muito mais desgastante e gera uma maior perda de líquidos.

Infelizmente para nós gordinhos não foi constatado que os participantes perderam algum peso e que o objetivo do estudo era só sobre a reidratação do corpo.

Mas vale destacar que uma cervejinha depois de uma longa e cansativa atividade física feita em um dia muito quente é bom demais ;)

Blog Widget by LinkWithin

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut
SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline