Receita: Leite de Castanha-do-Pará

segunda-feira, outubro 19th, 2009

Castanha-do-Pará

Modo de preparo

Deixe 1 copo de castanhas pré-lavadas de molho por cerca de 8 hs

Bata no liquidificador com 4 copos de água para obter 3 copos de leite

Por ser um leite mais gorduroso, precisa ser coado 4 vezes.

É um dos leites mais saborosos!

Benefícios

Conhecidas como “pílula da felicidade” cada castanha-do-pará possui 60mcg de selênio, um importante antioxidante, que varre as impurezas das células.

Contem vitaminas E e B1, que fazem o papel importante no metabolismo das proteínas e na geração de energia.

Dra. Kilza Miranda - NutricionistaDra. Kilza Miranda é nutricionista formada pelo Centro Universitário do Leste de MG. 

Faz atendimento em consultórios em todo o Vale do Aço, em Minas Gerais.

É a responsável pelos blogs:

Dicas de Nutrição
Saúde e Receitas

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut

13 Mitos sobre dietas

sexta-feira, julho 3rd, 2009

Imagem Geo Cristianbarriga

Eu achei estas dicas no diet blog e achei super interessante. Você não vai achar a fórmula mágica mas com certeza alguma destas dicas podem te dar uma ajudinha na sua dieta.

Uma coisa que temos que botar na cabeça é que para uma dieta dar certo o principal fator é você.

1. Você não precisa de exercício para perder peso
Obviamente você pode perder peso sem exercício, no entanto a melhor maneira de perder peso e ficar em forma é combinar uma dieta saudável com exercícios regulares. O simples fato é que o exercício é importante, independentemente do seu peso atual.

2. Pular o café da manhã ajuda a perder peso
Na realidade, estudos indicam que quando você corta o café da manhã, você está mais susceptível a consumir mais calorias no final do dia para compensar. Além do mais, ficar sem café da manhã não é bom para o seu estado metabólico e de humor também.

3. Comer a noite dificulta o emagrecimento
Um estudo do Dunn Nutrition Centre, em Cambridge, os voluntários foram submetidos a um teste em que mede calorias queimadas e armazenadas. Eles receberam um pequeno almoço e uma grande janta por um período experimental. Em seguida, um grande almoço e um jantar pequeno durante um segundo período de ensaio. Os resultados revelaram que consumindo uma grande refeição a noite, não fez o corpo armazenar mais gordura.

Portanto, é evidente que não é importante a que horas você come, mas o valor total que você consume em um período de 24 horas.

4. Certos alimentos são “bons” outros não
É bastante evidente que alguns alimentos são melhores do que outros, tais como frutas, legumes, nozes e etc. Mas, não tente me dizer que comer um pedaço de pão faz mal… isso é ridículo! Moderação é a resposta certa.

5. Alimentos com baixo teor de gordura são melhores para você
Se um produto que alega ser “fat free” (sem gordura ou diet), é mais do que provável que você encontrará um alto teor de açúcar. Lembre-se, “sem gordura” não significa necessariamente “baixas calorias” ou “sem calorias”. Para obter uma imagem mais clara do que está comendo, sempre verifique cuidadosamente os valores nutricionais.

Vale também salientar que uma dieta super restritiva isenta de gordura não é necessário, você precisa ter alguma gordura na sua dieta. Tente evitar gorduras trans sempre que possível, e substitua as gorduras saturadas por gorduras insaturadas que são encontradas nos óleos vegetais (canola, oliva, etc), abacates, nozes, etc.

6. O suco de fruta é tão bom quanto comer frutas
Meu lema é de sempre comer alimentos o mais próximo da sua forma natural e sucos realmente não se enquadram nesta linha facilmente. Embora não seja de todo mal, você poderia certamente se beneficiar muito mais comendo o fruto inteiro, e não adquirindo as calorias vazias do suco.

7. O ganho de peso é inevitável a medida em que você envelhece
Evidentemente a taxa metabólica cai com a idade, mas simplesmente comer um pouco menos pode consertar isso. O problema para a maioria das pessoas é que a atividade física diminui a medida que envelhecem. Portanto, se você quiser ter certeza de não ganhar aqueles quilinhos extras com cada passagem de aniversário, aumente o seu nível de atividade e observe a ingestão de calorias.

8. Perder peso rápido é a melhor solução
Na verdade, perder peso lentamente é muito melhor. Dessa forma você terá mais probabilidades de perder excesso de gordura, não músculo. Além do mais, você terá uma maior chance de manter sua perda de peso por um longo prazo.

9. Ao parar de fumar você ganhará peso
Embora seja verdade que algumas pessoas ganham peso quando param de fumar, isso não é o caso de todos. A nicotina aumenta o metabolismo do corpo, no entanto, este efeito é pequeno, e não é uma razão suficiente para deixar de fumar.

10. Perder peso irá resolver seus problemas
Se você tem problemas antes de perder peso, infelizmente, eles continuaram a existir após os quilos sumirem. Então, o que devo fazer? É importante que você seja honesto com você mesmo sobre a fonte das suas dificuldades e em seguida, defina metas realistas para ajudá-lo a conseguir o que pretende na vida.

11. Todo mundo ganha peso durante as férias
É possível desfrutar das suas férias e ainda perder peso, ou pelo menos ficar com um peso constante. Como? Comer com moderação. Se você assumir que vai ganhar peso durante as férias, é um pouco como uma profecia de auto-preenchimento. Comece com uma atitude positiva e seja realista no que você pode alcançar.

12. O meu “metabolismo lento” é que me impede a perder peso
Infelizmente as pessoas estão se tornando cada vez mais sedentárias e provavelmente esse é um fator crucial para os problemas crescentes com o ganho de peso.

Um estudo publicado na BBC:

Os cientistas mediram a quantidade exata de calorias que pessoas com sobrepeso e peso saudável queimam enquanto estão sentados ou deitados em silêncio. Isso foi feito através da medição da quantidade de oxigênio inalado e na quantidade de dióxido de carbono exalado.

Os resultados destes estudos têm mostrado que as pessoas com sobrepeso gastam mais energia para manter seu corpo funcionando. Isto é porque possuem corpos maiores com mais músculos e órgãos internos.

No entanto, após tomar em consideração as diferenças no tamanho do corpo, os magros e as pessoas obesas têm demonstrado que possuem taxas metabólicas similares.

13. Consumir alimentos gordurosos levam a um ganho de peso rápido
Na realidade ganhar peso é um processo bastante lento. Se você comer uma refeição muito gordurosa e a balança acusar que você ganhou uns quilos, é muito provável que este ganho é devido aos líquidos. Se você voltar a comer comidas saudáveis novamente os quilos extras vão desaparecer.

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut

Exercício e Glutamina – Metabolismo, imunidade e suplementação

quarta-feira, abril 15th, 2009

Imagem 3Dchem.com

glutamina-estrutura-molecular

É de conhecimento geral que um atleta bem nutrido tem melhor desempenho na hora de fazer exercícios, pois possui melhor condicionamento atlético, melhor recuperação após o treinamento e menos chance de ter uma injúria tecidual.

Porém é difícil ter uma nutrição completa no dia-a-dia e, por isso, muitos atletas utilizam suplementos que contém carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais e podem ser ingeridos antes, durante ou até mesmo após o exercício.

Para exercícios que de longa duração e intensidade de leve a moderada, os aminoácidos e ácidos graxos são os mais usados pelo metabolismo e dentre os aminoácidos com maior importância metabólica, está a glutamina, que existe nos tecidos musculares e ajuda na conservação e integridade dos mesmos.

A glutamina está envolvida nos processos de morte celular, ou seja, a falta dela no organismo pode ser responsável pela morte das células saudáveis. O resultado deste processo é o conhecido “envelhecimento precoce”.

Conhecido como principal substrato energético de todas as células intestinais, a glutamina também é imprescindível para sua adequada manutenção, pois é responsável pela saúde e equilíbrio intestinal. Sendo assim, é crucial para a imunidade, já que muitas células imunológicas são produzidas no intestino, assim como os neurotransmissores. O mais famoso, serotonina, é a responsável pelo bem-estar.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut

Rejuvenescendo com os sucos verdes

quinta-feira, fevereiro 26th, 2009

Imagem Refúgio dos Falcões

suco_de_clorofila

Todas as folhas verdes e as sementes germinadas contêm inúmeros nutrientes, que incluem vitaminas, minerais, oligoelementos, fitoquímicos, aminoácidos e principalmente enzimas; por isso são considerados na nutrição moderna um “alimento completo” que sustentam o crescimento e desenvolvimento dos seres humanos.

O suco de clorofila* atua para melhorar a condição sanguínea, pois tem ação anti-oxidante, fornecendo todos os elementos nutricionais em grande quantidade, principalmente aqueles com capacidade de regular o metabolismo. Tudo isto, irá reparar as estruturas danificadas das moléculas do corpo e com isso reduzir a velocidade do envelhecimento.

Seguindo pela corrente sanguínea e agindo nas células do organismo inteiro, promoverá a sensação de bem estar, maior disposição e isto já é uma demonstração do início do rejuvenescimento de dentro para fora.

Dica: Tome uma vez ao dia um suco de clorofila* (pigmento verde escuro das verduras), pode ser a clorofila congelada ou outro suco que contenha folhas verdes como, por exemplo, suco de abacaxi com hortelã, couve com laranja lima…

* Receita da clorofila caseira
A alternativa para o sache congelado de clorofila é passar folhas de couve-manteiga na centrífuga. Acrescente 1 colher (sopa) do sumo, riquíssimo em clorofila, no preparo de sucos. Vale também bater 3 folhas grandes de couve com 1 copo (200 ml) de suco de laranja, coar e beber.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut

Chá vermelho, o poderoso da família Camellia Sinensis

quinta-feira, dezembro 18th, 2008

Imagem Wikimedia Commons

red_tea_with_silver_tea_bag_in_cup-web

O chá vermelho também é conhecido como o devorador de gorduras. A bebida é uma variação do chá verde e branco, pois também é extraído da erva camellia sinensis.

A diferença entre eles é que o processo de maturação do chá vermelho demora cerca de 60 anos. As folhas são comprimidas e armazenadas em barris, em condições especiais e durante o processo, a erva ganha cor de terra avermelhada com sabor terroso, porém sem amargor.

Os benefícios deste chá, também conhecido como Pu-erh, vão muito além das já conhecidas propriedades adelgaçantes e purificantes. A bebida acelera o metabolismo do fígado, é depurativo, desintoxicante, antidepressivo e ainda facilita a digestão.

O chá vermelho também é rico em vitamina C, sais minerais, antioxidantes, e reduz o colesterol ruim, e por acelerar o metabolismo, queima calorias e medidas.

O consumo recomendado é de no mínimo quatro xícaras por dia, “porém deve-se evitar o consumo a noite, por conter cafeína”, recomenda Dra. Daniela Jobst, Nutricionista Clínica funcional. Outro cuidado – “é contra indicados para pessoas com gastrite, arritmia cardíaca e gestantes”, complementa Daniela.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com
Blog Widget by LinkWithin

Acompanhe o Blog

Me siga no Twitter Receba as últimas notícias no seu email Assine o nosso RSS Visite o meu perfil no Orkut
SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline