Tag Archive for ‘nao’

5 desculpas que não colam mais

flat_stomach-2

Você está sempre adiando para começar a comer uma alimentação mais saudável? Você sempre espera até segunda-feira para começar uma dieta, ou até que todas as estrelas estejam alinhadas para começar com o pé direito?

É sempre fácil de achar desculpas para começar uma dieta ou para mudar os seus hábitos alimentares e começar a comer uma alimentação mais saudável. Mas em muitas vezes estas razões são de fato apenas desculpas. Tome estas cinco, por exemplo:

1. Eu tenho uma festa em duas semanas, e depois vou entrar em férias. Por isso eu vou começar a dieta depois…

Se você comer de forma sensata e saudável por duas semanas, você vai estar em melhor estado de espírito para fazer uma boa escolha sobre as comidas e bebidas na festa. Mesmo que você ganhe um pouco de peso nas férias, não passe as 2 semanas de antecedência para ganhar peso também!

2. Eu não tenho nenhuma força de vontade. Se há petiscos na casa, eu vou comê-los.

Todos nós temos força de vontade, e ela fica mais forte na medida em que você vai praticando. Se você encontrar dificuldades para obter uma auto-disciplina, basta tirar todos os salgadinhos e doces para fora da casa ou pelo menos colocá-los em algum lugar inconveniente. Isto torna muito mais difícil a sucumbir ao impulso!

3. Eu não tenho dinheiro para comprar comida saudável.

Vamos lá, você sabe que isto não é verdade. Você não precisa pagar caro para comprar alimentos dietéticos, faça uma escolha sensata e compre os alimentos básicos como carne magra, frutas e verduras. Se tiver que economizar basta parar de comprar aquele salgadinho, cafezinho, chocolate, refrigerante ou qualquer outro tipo de alimento que você sabe que não é essencial para sua dieta.

4. Eu não posso cozinhar ou não tenho tempo para cozinhar, por isso eu sempre como fora, e nunca há uma opção saudável.

Essa é simples, aprenda a cozinhar! Compre um livro com receitas fáceis de fazer e que sejam simples e saudáveis, como um molho à base de tomate. Não é muito difícil não, e muitos pratos levam apenas alguns minutos para se preparar. Se o tempo é realmente um problema, tente fazer grandes refeições que possam ser congeladas em porções individuais.

5. Eu fui gordo toda a minha vida, e eu não acho que eu posso mudar.

Não importa por quanto tempo você foi gordo, você sempre pode conseguir mudar os seus hábitos alimentares. De um passo de cada vez, e não sonhe com resultados instantâneos. Tenha como objetivo de adquirir um novo hábito saudável por semana, como parar de beber refrigerantes ou de comer a quantidade necessária de frutas ou legumes por dia.

Agora é a sua vez, qual é a sua desculpa favorita? Se você conseguiu superar um vício antigo, como o fez? Deixe a sua dica nos comentários, com certeza vai ajudar outras pessoas.

Fonte: Dietblog

Gostou deste post? Leia também:

Todas as calorias não são iguais

Imagem SXC

sorvete-salada

A sabedoria popular argumenta que uma caloria é uma caloria, não importa se ela vem de um sorvete ou de uma salada. Evidentemente, há uma enorme diferença no valor nutricional desses alimentos. Sorvete é constituído na maior parte de açúcar e gordura, enquanto que a salada é uma fonte de vitaminas, minerais, antioxidantes, e fibras.

Mas de acordo com um recente estudo as calorias dos alimentos não são iguais, sugere o Dr. Eugene J. Fine, MD, e Richard D. Feinman, Ph.D., da Universidade “New York Downstate Medical Center”, no Brooklyn.

Fine e Feinman alegam que alguns tipos de calorias são mais suscetíveis do que outros e poderão ser convertidos em gordura. Seu pensamento é controverso, porque vai contra o que muitos médicos e nutricionistas têm ensinado aos seus pacientes. Calorias são unidades de energia, esta visão tradicional é baseada na primeira lei da termodinâmica. Esta lei apóia a crença de que há apenas uma maneira de perder peso: consumir menos calorias do que você queima.

Mas aqui está a pegadinha, os organismos das pessoas vão reagir de maneira diferente (metabolicamente) e 500 calorias que vem do açúcar poderão ter uma reação diferente do que 500 calorias que vem de proteínas. Obviamente, esta idéia tem um enorme significado para as pessoas quando o objetivo é a perda de peso.

O corpo libera a insulina para remover a glicose da corrente sangüínea para as células, onde é queimada, para gerar energia ou ser armazenada como gordura. Alimentos açucarados e outros alimentos que contém carboidratos – como pães, batatas fritas, arroz branco e massas – podem desencadear uma curva acentuada nos níveis de glicose no sangue. Quando o nível de glicose é elevado o corpo começa a produzir insulina. Isto é especialmente verdadeiro para as pessoas com pré-diabetes e diabetes do tipo 2, que tendem a ter níveis elevados de insulina.

Fine e Feinman acreditam que o controle da produção de insulina é a chave para perder peso. Peixe, frango e outras fontes de proteína praticamente não vão aumentar os níveis de insulina.

Nada disto significa que você tem que comer uma dieta baseada em proteínas. Comer carne magra, frango e peixe, juntamente com alimentos que contém muita fibra, ajudam a controlar os níveis de glicose e insulina e isto pode ser a melhor forma para o controle de peso.

Fonte: DLife

Gostou deste post? Leia também:

7 dicas para perder peso com sucesso

garfo-com-fita-metrica

DIETAS NÃO FUNCIONAM – Ponha de uma vez por todas na sua cabeça que dietas não funcionam. A não ser que você queira perder pouco peso (2 a 5 quilos) dietas não funcionam pelo simples fato de que não resolvem o problema principal que são os maus hábitos alimentares e a vida sedentária.

SEJA REALISTA – Perder peso é muito difícil, ainda mais quando você põe objetivos irreais do tipo: quero perder 10 quilos em um mês. Quando você põe objetivos que são muito difíceis de atingir, qualquer perda de peso que você conseguir abaixo da meta não irá te trazer nenhuma satisfação e portanto você aumentará as chances para desistir. Lembre-se perder peso não é um jogo.

MUDANÇA DE HÁBITOS NÃO SÃO SÓ ALIMENTARES – Você escuta muitas vezes que para perder peso você tem que mudar os seus hábitos, isto é verdade, mas muitas pessoas focam somente nos hábitos alimentares e esquecem totalmente dos exercícios. Praticar exercícios é muito importante para atingir o seu sucesso. Você terá um maior auto controle sobre os seus impulsos além de aliviar o stress do dia a dia.

PROCURE ALTERNATIVAS – Faça uma lista dos alimentos que você mais gosta sem se preocupar com a quantidade de calorias. Procure achar alimentos mais saudáveis para cada item desta lista. Se você adora o pãozinho francês, troque por um pão integral. Os doces podem ser trocados por frutas como manga, mixirica, melão. Troque o chocolate ao leite pelo meio amargo.

COMA MAIS VEZES AO DIA – Ao invés de comer somente 3 vezes por dia aumente o número de refeições para 5 ou 6. Assim o seu organismo sempre terá energia para queimar e nunca deixará de buscar energia extra (aquelas gordurinhas). Além do mais você comerá menos nas refeições principais.

O PASSADO É PASSADO – Não tente compensar hoje pois você estrapolou ontem. Hoje é um novo dia, deixe as suas frustrações para trás e siga a sua rotina. Deixar de comer o mínimo necessário não é a resposta para perder peso, isto só causará mais stress e tornará a sua jornada ainda mais difícil.

NÃO TENHA MEDO DO SEU NOVO EU – Pense bem, antes você comia de tudo e não praticava exercícios, agora você presta muita atenção nos alimentos que vai comer e pratica esportes com certa frequencia. Com certeza você será uma nova pessoa, talvez alguns amigos vão te dizer que sentem falta do seu velho “eu” mas os verdadeiros amigos irão te apoiar e suportar nesta sua nova caminhada.

Gostou deste post? Leia também:

Lista de blogs da revista Época

Recebi um email da Editora Globo deizendo que a matéria da revista Época está aberta para não assinantes.

Se você quiser conferir na íntegra é só clicar aqui.

Gostou deste post? Leia também:

Os 80 blogs que você não pode perder

epocaEu gostaria de agradecer a revista época por colocar o Blog da Dieta em sua lista “Os 80 blogs que você não pode perder”.

Para falar a verdade eu nem acreditei quando eu vi o nome do meu blog na lista, até li 3 vezes e conferi letra por letra para ter certeza que eu não estava viajando na maionese. :)

Se você quiser conferir a matéria no site da Época clique aqui

Gostaria de parabenizar a todos os blogs que fazem parte da lista, acredito que todos devam trabalhar bastante para manter os blogs atualizados e por isso mereçam o nome do seu blog ali na lista.

Se você quiser conhecer um pouco a mais sobre o Blog da Dieta, aqui vai uma relação das matérias mais populares:

Seria a barriga de chopp um mito?

Maus hábitos alimentares durante a gestação podem passar de mãe para filho

Uma travessia para a vida – Conheça a história de Paulo Maia

Apenas 1 em cada 100 pessoas conseguem perder peso através de uma dieta

5 dicas para quebrar o tédio dos exercícios

Caminhar 3 vezes por semana melhora o condicionamento físico

Saiba quantas calorias você pode queimar com 30 minutos de sexo

Exercício e Emagrecimento: mitos e verdades

Fazendo arte com comida

Parece mas não é

Você é o que você come

Sexo e chocolate aumentam capacidade cerebral

Alabama (EUA) Multará Funcionários Públicos por Obesidade

Obesidade Infantil, Brasil Pode Alcançar EUA

Os 6 erros mais comuns que os pais fazem ao alimentar seus filhos

Qual é o estado de um hambúrguer do McDonald’s depois de 12 anos?

7 Alimentos que você deveria comer todos os dias

Médicos fazem alerta sobre geração de obesos no país

Obesidade Infantil, Brasil Pode Alcançar EUA

Músculo pesa mais que gordura?

Refeições com aproximadamente 300 calorias

Perder peso – Conheça a história de David Smith que perdeu 186 kg.

Gostou deste post? Leia também:

5 fatos que você provavelmente não sabia sobre as drogas

1 – A maconha já foi utilizada para pagar impostos

A maconha já foi um produto dentro da lei no período de 1631 até meados de 1800. Os responsáveis por isso foram os ingleses que utilizaram exclusivamente a cannabis para à produção de cabos e velas para a sua frota. Por isso a cannabis se tornou um produto central para a economia colonial que exigia que os agricultores a cultivassem. Um outro aspecto interessante é o fato de que George Washington e Thomas Jefferson (ex-presidentes americanos) cultivaram a cannabis em suas plantações.

2 – A heroína ja foi comercializada como um remédio contra a tosse

A Bayer empresa Alemã do ramo farmacêutico responsável pela a Aspirina, uma vez comercializou heroína como uma substância não viciadora que poderia substituir a morfina e também um remédio contra a tosse. Isso aconteceu em 1898, uma época em que a tuberculose e a pneumonia foram as principais causas de morte. O mundo precisava desesperadamente de um remédio contra a tosse e a heroína parecia ter todos os requisitos, uma substância ativa contra a tosse e que também funcionava como um sedativo. A droga obteve um grande sucesso mundial quando foi lançada, mas quando surgiram os primeiros relatos de dependentes químicos e dos efeitos negativos contra a saúde a substância deixou de ser comercializada.

3 – O Médico e o Monstro foi escrito durante uma “trip” de seis dias de cocaína

Robert Louis Stevenson, o famoso autor de O Médico e o Monstro, escreveu toda sua obra em seis dias e seis noites. Mesmo a mulher de Stevenson, Fanny, ficou espantada que o marido conseguiu colocar 60.000 palavras no papel, em pouco menos de uma semana. Para se ter uma idéia, Stephen King, um dos mais prolíficos escritores de hoje, escreve apenas cerca de 1000 palavras por dia. Curiosamente, Stephen King admitiu ser viciado em cocaína entre os anos de 1979 a 1987. King descreveu que a cocaína era o seu “botão de ligar” e ainda enalteceu a substância por te-lo salvado do alcoolismo.

4 – O inventor do LSD morreu com 102 anos

Albert Hofmann inventor do LSD – faleceu em 2008 com 102 anos. Ele descobriu o LSD em 16 de abril de 1943, quando ele acidentalmente absorveu um pouco do ácido lisérgico, o LSD-25, através das pontas dos seus dedos. Fascinado pela distorção da percepção que ele vivenciou, Hofman em uma de suas investigações, ingeriu 250 microgramas de LSD e embarcou na primeira viagem de ácido do mundo quando ele voltava de bicicleta para sua casa. Em sua autobiografia, “LSD: My Problem Child”, Hofmann descreve como foi a sua “viagem”: Ele me deu uma alegria interior, uma abertura de espírito, um agradecimento, abrindo os olhos e uma sensibilidade interna para os milagres da criação.

5 – O ecstasy começou como um esquema de pirâmide

Em 1984, um Texano evangelista chamado Michael Clegg acreditava que ele tinha um objetivo superior. Com a noção de que o mundo seria um lugar melhor se todos estivessem sobre a influência do ecstasy, Clegg começou a divulgação em massa da droga com uma tremenda determinação. Clegg formou uma rede de distribuidores que se tornou conhecida como o Grupo Texas. O Grupo Texas foi tão bem sucedido que em um curto espaço de tempo a droga já estava disponível em bares, lojas de conveniência e números 0800. Você poderia comprar a droga com um cartão de crédito. Como é que o Grupo Texas teve esse sucesso? O grupo aplicou um esquema de pirâmide, em que distribuidores autorizados ganhariam uma porcentagem nas vendas de outros distribuidores que fossem recrutados por eles.

Fonte: askmen.com

Gostou deste post? Leia também:

Crianças da Inglaterra não reconhecem mais frutas e verduras

Uma recente pesquisa na Inglaterra apontou que uma grande parte de crianças entre 11 e 13 anos não conseguem reconhecer frutas e legumes.

A rede de restaurantes Tootsies realizou uma pesquisa com 200 crianças para que elas identificassem 40 variedades básicas de frutas e verduras. Os resultados foram impressionantes:

  • 35% das crianças não souberam identificar o que era um salsão.
  • Mais de 20% não sabiam como descrever uma batata.
  • 5,5% não reconheceram uma cenoura.
  • 1/3 dos garotos não sabiam o nome do pepino, porém 90% das meninas sabiam.

Outros resultados

  • Só 9% das crianças conseguiram reconhecer um nabo.
  • 8% sabiam o que era uma romã.
  • A berinjela foi reconhecida por apenas 6,5%.
  • Só 3% identificaram a alcachofra.
  • E apenas 1% conseguiram reconhecer uma groselha.

Nota do Blog

Bom para falar a verdade eu nem sabia que a groselha era uma fruta mas se você tiver alguma dúvida é só clicar aqui.

Para falar a verdade quando eu tinha esta idade, provavelmente não saberia identificar muitas destas frutas ou verduras por isso eu não posso criticar muito estas crianças, porém seus pais devem tomar a responsabilidade de mostrar a elas e tentar introduzir o maior número possível de alimentos saudáveis, pois quando adquirimos alguns hábitos desde pequeno eles tendem a ficar para o resto da vida.

Eu entendo que o dia a dia é muito corrido e a maioria das pessoas tem uma tendência a comprar produtos congelados ou pratos prontos para ter mais tempo, e assim poder desfrutar o pouquinho de tempo que resta, porém precisamos dar um valor maior a nossa alimentação e um bom começo é pelo menos aprender o nome dos alimentos. :)

Fonte: Diet Blog

Gostou deste post? Leia também:

Exercício e Emagrecimento: mitos e verdades

A construção dos mitos em torno desta questão é sustentada por 3 alicerces, o primeiro seria a dificuldade no entendimento dos sistemas de transferência de energia no organismo, o segundo seria a interpretação equivocada de alguns resultados de pesquisas científicas e o terceiro é o empirismo que norteia a prática da atividade física.

Muitos indivíduos ainda acreditam que o exercício é mais eficiente para promover emagrecimento é aquele que apresenta as características ajustadas para “queimar gordura”, ou seja baixa intensidade, permanecendo dentro da freqüência cardíaca alvo (60-75% da freqüência cardíaca máxima) e longa duração. Nesse sentido, o exercício ideal seria o exercício aeróbio leve e moderado. Nisso, reside um grande engano. É importante destacar que o tipo de substrato energético (ou seja o combustível utilizado, exemplo: carboidrato ou gordura) durante o exercício não é o fator que determina o emagrecimento.

Observe como a visão do “tipo de combustível utilizado” durante o exercício gera confusão. A porcentagem de gordura oxidada é maior em um exercício leve (40% da capacidade aeróbia máxima) em comparação ao uso do mesmo substrato em um exercício de moderato para intenso (70% da capacidade aeróbia máxima). Porém, se avaliar em termos de gramas de gordura oxidada por minuto, praticamente não há diferença entre as duas intensidades de exercício (Howley et al., 1997).

Uma pesquisa realizada em 1996 também traz resultados interessantes. Neste estudo foram comparadas 2 sessões de exercício em bicicleta ergométrica de intensidade e duração diferentes (50% da capacidade aeróbia máxima por 120 minutos versus 100% da capacidade aeróbia máxima por 120 minutos, sendo que 2 minutos de trabalho por 2 minutos de descanso caracterizando um exercício intervalado intenso) (Treuth et al,. 1996). Foi constatado que durante o exercício moderado, o principal combustível realmente era gordura.

Já no exercício intervaldo intenso foi o carboidrato (glicogênio-glicose). Entretanto, passadas 24 horas do término do exercício o total de gordura (valor absoluto em gramas) utilizada com fonte de energia foi semelhante nas 2 situações. Outra pesquisa recente realizada em 2002 demonstrou que exercícios com intensidades diferentes (70% x 40% da capacidade aeróbia máxima), porém com o mesmo gasto calórico (400 Kcal), não apresenta diferença na queima de gordura após 24 horas da realização do mesmo (Melanson et al., 2002).

É claro que realizar exercício em uma intensidade mais elevada requer uma série de adaptações sistêmicas, que a maioria dos iniciantes não apresentam. Portanto, neste caso, o recomendado é se exercitar em uma intensidade moderada, permitindo que desta forma, a duração da atividade se estenda, maximizando o gasto calórico! Dessa forma, quando o assunto é emagrecimento o importante não é o tipo de combustível utilizado.

O diferencial é promover o maior gasto de calorias no exercício e garantir que este desequilíbrio energético não seja totalmente restabelecido. As pessoas se esquecem que engordar decorre do fato da energia que “entra” no organismo ser maior que a energia necessária para manutenção das funções corporais (independente dos fatores presentes nos dois lados da equação – ingestão x gasto).

Uma das dificuldades de abandonar a idéia de que o importante é queimar gordura durante o exercício decorre do desconhecimento de que nossa composição corporal não muda de um dia para o outro (Westerterp, 1998). Para emagrecer é importante que o exercício, independente do tipo, promova um “déficit” energético ao longo das 24 horas do dia (na realidade ao longo de vários dias) (Melanson et al., 2002). Se o sistema de controle do peso corporal perceber que a tendência do organismo é gastar mais energia do que recebe, ele é obrigado a usar suas reservas de energia (ou seja, a queima de gordura acaba ocorrendo, mas em um outro momento).

Nota do Blog

Texto bem interessante escrito pelos Prof. Dr. Marcelo Saldanha Aoki e Prof. Dr. Reury Franl P. Bacurau e mostra que diferentes tipos de exercícios tem resultados semelhantes e fica mais uma vez provado que se você não gastar mais calorias do que consumir, não importando qual atividade física que você faça, fica difícil perder peso.

Fonte: educacaofisica.org

Blog Widget by LinkWithin

Gostou deste post? Leia também: