Tag Archive for ‘antioxidantes’

Conheça um pouco a mais sobre os ingredientes da Coca-Cola e de outros alimentos industrializados

Imagens Coca-Cola Brasil

coca-cola-light-zero

Ingredientes da Coca-Cola
água gaseificada, açúcar, extrato de noz de cola, cafeína, corante caramelo IV, acidulante INS 338 e aroma natural.
Ingredientes da Coca-Cola Light
água gaseificada, extrato de noz de cola, cafeína, aroma natural, corante caramelo IV, acidulante ácido fosfórico, edulcorantes artificiais: aspartame (24 mg) e acessulfame de potássio (16 mg) por 100 ml, conservador benzoato de sódio, regulador de acidez citrato de sódio.
Ingredientes da Coca-Cola Zero
Água gaseificada, extrato de noz de cola, cafeína, aroma natural, corante caramelo IV, acidulante ácido fosfórico, conservador benzoato de sódio, regulador de acidez citrato de sódio e os seguintes edulcorantes artificiais: ciclamato de sódio 24mg/100ml, acessulfame de potássio 15mg/100 ml e aspartame 12mg/100ml.

Mas o que significa?

Para conseguir a praticidade e durabilidade dos produtos, os fabricantes se utilizam de milhares de aditivos químicos, que, na grande maioria das vezes, não fazem bem à saúde de quem os consome com freqüência. O uso desses produtos químicos deve ser discriminado nas embalagens dos alimentos. O nome de muitos desses produtos químicos vêm codificados, talvez para que o consumidor não se assuste ao ler estas informações do rótulo. Portanto, é uma questão de escolher entre o aspecto saudável dos alimentos “in natura”, e a praticidade dos alimentos artificiais e/ou industrializados.

Os produtos químicos encontrados com maior freqüência nos alimentos industrializados são:

  • Corantes
  • Aromatizantes
  • Conservantes
  • Antioxidantes
  • Estabilizantes
  • Acidulantes

Conheça melhor esses aditivos químicos:

Corantes
A função dos corantes é “colorir” os alimentos, fazendo com que os produtos industrializados tenham uma aparência mais parecida com os produtos naturais e mais agradável, portanto, aos olhos do consumidor. Eles são extremamente comuns, já que a cor e a aparência tem um papel importantíssimo na aceitação dos produtos pelo consumidor. Uma gelatina de morango, por exemplo, que fosse transparente não faria sucesso. Um refrigerante sabor laranja sem corantes ficaria com a aparência de água pura com gás, o que faria que parecesse mais artificial, dificultando sua aceitação. É inegável que uma bebida com sabor de laranja e com cor de laranjada é muito mais agradável de se beber do que uma bebida incolor com gosto de laranja.

Os corantes são encontrados na grande maioria dos produtos industrializados, como as massas, bolos, margarinas, sorvetes, bebidas, gelatinas, biscoitos, entre outros.

Aromatizantes
Os aromatizantes tem por função dar gosto e cheiro aos alimentos industrializados, realçando o sabor e o aroma. Assim como os corantes, os aromatizantes também fazem com que os alimentos industrializados se pareçam mais com os produtos naturais, pois como já foi dito, isso é essencial na aceitação do produto pelo consumidor.

Informar que um salgadinho artificial de milho tem sabor e cheiro de presunto ou de churrasco faz com que ele seja mais aceitável, já que o consumidor vai reconhecer naquele produto um sabor que ele já conhece, de algum outro produto não industrializado que ele já comeu, causando a falsa impressão de que o produto não é tão artificial assim.

Muitos alimentos não possuem em sua composição as frutas que as embalagens anunciam, mas apenas aromatizantes que lhes imitam o sabor e aroma. São encontrados em sopas, carnes enlatadas, biscoitos, bolos, sorvetes, entre outros.

Conservantes
Ao contrário dos corantes e aromatizantes, os chamados conservantes não possuem função de fazer com que os produtos industrializados pareçam ser o que na realidade não são, ou seja, naturais. Sua meta é evitar a ação dos microorganismos que agem na deterioração dos alimentos, fazendo com que durem mais tempo sem estragar.

É possível reconhecer o uso de conservantes na composição dos produtos a partir da leitura dos rótulos das embalagens. Eles são caracterizados pelos códigos P1 a P10. São encontrados em refrigerantes, concentrados de frutas, chocolates, sucos, queijos fundidos, margarinas, conservas vegetais, carnes, pães, farinhas e em milhares de outros alimentos industrializados.

Antioxidantes
Assim como os conservantes, os antioxidantes procuram manter os alimentos em boas condições de consumo por mais tempo. Eles tem sua principal aplicação em óleos e gorduras, impedindo ou retardando sua deterioração, evitando a formação de “ranço” por algum processo de oxidação.

Podem ser encontrados em sorvetes, leite em pó instantâneo, leite de côco, produtos de cacau, conservas de carne, cerveja, margarina, óleos e gorduras em geral, farinhas, polpa e suco de frutas, refrescos e refrigerantes.

Estabilizantes
São utilizados para manter a aparência dos produtos, tendo como principal função estabilizar as proteínas dos alimentos. É possível identificá-los nos rótulos das embalagens pelos códigos ET1 até ET29.

Acidulantes
São utilizados principalmente nas bebidas com função parecida com a dos aromatizantes.

Os acidulantes podem modificar a doçura do açúcar, além de conseguir imitar o sabor de certas frutas e dar um sabor ácido ou agridoce nas bebidas.

Também aparecem codificados nas embalagens, sendo reconhecidos pela letra H. São encontrados nos sucos de frutas e refrigerantes, entre outros.

Fontes: Coca-Cola Brasil, Consumidor Brasil

Nozes – Um alimento ideal para o lanche da tarde

Imagens SXC e Wikimedia Commons

nozes

Uma das horas mais difíceis de seguir na dieta, ao menos para mim, é a hora que bate aquela fome durante a tarde. Um dos alimentos que eu prefiro nesta hora são as nozes.

As nozes são ricas em proteínas, não possuem colesterol e possuem muitos nutrientes. Elas são o alimento vegetal que possui a maior quantidade de antioxidantes e apesar de possuírem um alto teor de gordura, as nozes possuem os melhores tipos de gordura que são a monoinsaturada ou poliinsaturada. Este tipo de gordura ajuda a combater o colesterol (LDL) e se você consumi-las regularmente, estará diminuindo o risco de doenças cardiovasculares.

Mas qual será a quantidade certa?

Um dos problemas que eu tenho com as nozes é de saber qual é a quantidade ideal, e sempre quando eu vejo uma matéria sobre este alimento a quantidade sugerida é a de um punhado.  O único problema é que eu sou um cara grande (1,83m) e o meu punhado cabe muita noz, principalmente quando estou com fome.

Depois de muito pesquisar na net, eu acabei encontrando em diversas matérias que a quantidade ideal é de 28 gramas, porém eu não tinha a minima ideia de quantas nozes cabem em 28 gramas.  Para saber a quantidade certa de nozes que cabe em 28 gramas eu achei um site bem interessante que se chama Nutrion Data e lá eu acabei encontrando a informação que eu queria e acabei montando uma pequena tabela com as principais informações de algumas nozes.

Tabelas

nozes-valor-nutricional1

castanha-do-para-valor-nutricional1

castanha-de-caju-valor-nutricional1

amendoas-valor-nutricional1

Tenha em mente que este quadro é um valor aproximado pois as nozes podem variar de peso.

O poder das frutas antioxidantes

Imagem SXC

o-poder-das-frutas-antioxidantes

O verão se aproxima e manter-se hidratado e alimentar-se de forma saudável são as melhores maneiras para enfrentar o calor e, além disso, manter-se com saúde. As frutas antioxidantes são ótimas aliadas, pois fornecem nutrientes necessários ao organismo e auxiliam na prevenção de doenças.

As substâncias antioxidantes previnem a oxidação de outros elementos químicos e podem paralisar a ação dos radicais livres no organismo, antes que esses danifiquem moléculas importantes do corpo, gerando possíveis doenças e desconfortos.

Esses alimentos são excelentes na prevenção de cânceres, doenças respiratórias e cardiovasculares. Conheça abaixo algumas frutas que, além de grande poder antioxidante, trazem outros benefícios à saúde:

Framboesa

Muito utilizada na fabricação de doces, bolos e tortas, é rica em sais minerais (ferro, fósforo e cálcio), vitaminas A, C, B1 (tiamina), B5 (niacina) e em fibras. A framboesa auxilia no equilíbrio da pressão arterial, previne cânceres e é indicada também para prisão de ventre, reumatismo e outras doenças, principalmente as que afetam fígado e rins.

Açaí

Fruta característica da Região Norte do Brasil e muito consumida “na tigela”, o açaí também pode ser saboreado em sucos, doces, sorvetes, geléias. É rico em proteínas, fibras, lipídios, fósforo, ferro e cálcio, vitaminas C, B1 e B2. Além de ser excelente para repor as energias, o açaí auxilia no trânsito intestinal, estimula a memória e protege a saúde ocular.

Blueberry (uva do monte)

Fruta que reduz o mau colesterol e, conseqüentemente os riscos de infartos e doenças do coração, ajuda na prevenção e tratamento de infecções do trato urinário e além de reduzir a taxa de açúcar no sangue. A blueberry é rica em magnésio, ferro, potássio, fósforo e vitaminas B2, B6 e C.

Cranberries

Excelente para manter o trato urinário saudável, ajudando na prevenção e tratamento de infecções urinárias, a fruta também auxilia na digestão e na diminuição dos níveis do mau colesterol no sangue.

Romã

Fruta típica nas festas de final de ano, a romã é excelente protetora contra doenças cardiovasculares e ajuda a reduzir os teores de colesterol. A fruta é uma das mais ricas em manganês e, além disso, tem em sua composição: proteínas, potássio, cálcio, magnésio, ferro e vitaminas B2, C e D.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.

www.nutrijobst.com

Blog Widget by LinkWithin