Tag Archive for ‘funcional’

Nutrição funcional ajuda na prevenção e cura da depressão

depressaoImagem zweettooth

A depressão ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, é uma doença muito freqüente, segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde, cerca de 121 milhões de pessoas em todo o mundo é afetada por ela.

Uma das causas da depressão está diretamente ligada à alimentação do paciente, há evidências de que pessoas depressivas possuem níveis plasmáticos menores de ômega-3, em comparação a pessoas sadias.

Uma dieta rica em ômega-3 vindas do óleo de peixe de águas profundas e geladas como, atum, salmão, arenque, sardinha e a semente de linhaça, pode diminuir a probabilidade da pessoa ficar depressiva e até mesmo se suicidar. Por isso, a suplementação com ômega-3, tem sido usada cada vez mais em tratamentos de depressão, e o resultado é cada vez mais eficaz.

Além do óleo de peixe, o ômega-3 pode ser encontrado nas nozes, no agrião, no espinafre.
A combinação de uma dieta balanceada, acompanhamento psicológico e a prática de exercícios físicos pode ser a chave para a prevenção e até cura desta doença que atinge tantas pessoas.

Outro fator que está ligado ao quadro de depressão é o desequilíbrio intestinal. Isto mesmo, o intestino que não funciona bem interfere na produção correta dos neurotransmissores, que são responsáveis pelo equilíbrio do humor, depressão, e até mesmo da vontade de comer doces e carboidratos em geral.

A produção do neurotransmissor serotonina, responsável pelo bem estar e felicidade tem sua produção em torno de 80% intestinal, desta forma tratar e reequilibrar a flora intestinal é muito importante na depressão, podendo evitar a utilização de antidepressivos quando estiverem ainda no início.

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com
Frases e Poemas na Web - Um pouco de cultura todo dia.

Nutrição funcional pode curar doenças da tireoide

tireoide

Segundo as estatísticas, os problemas da tireoide têm se tornado cada vez mais comuns, e geralmente demoram para ser diagnosticados. Normalmente se pergunta qual a razão desse aumento dos distúrbios da tireoide. A resposta pode ser encontrada, em boa parte, na alimentação.

Vários itens comuns do cardápio cotidiano, para nossa surpresa, não são tão benéficos quanto parecem. Com tantas informações surpreendentes que a ciência possui sobre os malefícios de ingredientes tão comuns e rotineiros, é natural nos perguntarmos, o que devo comer então?

A melhor resposta a essa pergunta pode ser encontrada na culinária tradicional. Aquela das avós de nossas bisavós, que sua vez, aprenderam de seus antepassados, e graças aos quais existimos hoje.

Infelizmente, existem alguns que julgam poder melhorar os alimentos que existem na natureza, mas felizmente, existe também os que demonstram o prejuízo do processamento industrial dos alimentos em nome de uma pretensa comodidade.

Se você deseja evitar ou minimizar problemas de tireoide, evite soja, açúcar e farináceos – principalmente os brancos, glúten, óleos vegetais comuns – usar óleos vegetais poliinsaturados (canola, milho, soja, margarina, etc) e algumas verduras cruas como repolho, brócolis, couve-de-bruxelas, couve-flor e espinafre.

Mas vale lembrar que o que é veneno para alguns, é remédio para outros. Portanto alguns dos alimentos acima podem não fazer mal para sua tireoide, mas sim outros. Para isso é necessário uma análise individualizada de cada caso.

Má digestão causa sono, acne, olheiras, além de constipação intestinal e gordura localizada

Imagem Jonathan Natiukintestino

Nossa alimentação influi em muitos aspectos de nossa vida. Já se sabe que, com a nutrição funcional, podemos até prevenir e curar doenças. Além do papel fundamental no funcionamento do nosso organismo, esses alimentos funcionais também nos beneficiam na estética e na qualidade de vida.

Um dos males evitados quando se tem o hábito da dieta funcional é a má digestão. Hoje se sabe que esta função de nosso intestino, se mal feita, pode causar sonolência, problemas de pele como acne, olheiras, sem contar na constipação intestinal e gordura localizada, que aterroriza as mulheres em especial.

Por isso eu recomendo algumas dicas para evitar a má digestão.

1º As refeições devem ser fracionadas durante o dia.
Comer uma fruta ou oleaginosa, a cada duas ou três horas, faz com que o metabolismo não pare. Podem ser feitas até oito refeições (quatro pequenas) por dia.

2º Não beba durante as refeições, porém não corte o líquido
O líquido dilui o ácido clorídrico, fundamental para o processo digestivo. O ideal é não beber nada meia hora antes e meia hora depois de comer. Porém, durante o dia é preciso ingerir muito líquido, em especial, água.

3º Preste atenção em alimentos que não lhe caem bem e evite-os.

4º Na hora de temperar saladas, prefira azeite de oliva e óleos de linhaça.

5º Por fim, coma devagar!
O dia-a-dia corrido, leva as pessoas a trazer a correria para a mesa. Sem mastigar direito, o estômago e o intestino são sobrecarregados e têm dificuldade para absorver os nutrientes e a produzir minerais essenciais, como o zinco. Resultado: pessoas que não mastigam direito podem ter problemas de gases, abdome estendido e dificuldade para evacuar.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com

Maçã: A fruta que cuida do nosso sangue

Imagem SXC

Doenças causadas por má circulação são uma das principais causas de morte no País, porém podemos controlá-las por meio da nutrição funcional, em que ingerimos certos alimentos que podem auxiliar na prevenção de várias doenças, inclusive as cardiovasculares, e um deles é a maçã.

A maçã tem um alto poder antioxidante, ajuda na prevenção do colesterol, é rica em fibras (solúveis), vitamina C e compostos fenólicos.

As fibras influem muito na redução do colesterol, pois elas ajudam a diminuir a quantidade deste no intestino delgado e a absorção dos lipídeos, já os compostos fenólicos atuam na inibição da oxidação da LDL-C e da agregação plaquetária, o que nos protege da arteriosclerose.

Além de prevenir o colesterol, uma dieta que contém maçã, pode reduzir os riscos de doenças pulmonares, cardíacas, asma, diabetes e o desenvolvimento de câncer, além de ajudar a perder peso. Como já dizia Hipócrates: “Faça do seu alimento seu medicamento”.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com

Conheça 5 alimentos que ajudam na queima de gordura corporal de forma natural

Imagem SXC

5-alimentos-que-ajudam-na-queima-de-gordura

Muita gente já conhece a nutrição funcional e a usa no seu dia-a-dia. Os alimentos considerados funcionais agem como remédios para alguns e veneno para outros, por isso a importância da análise com uma especialista antes.

Porém a nutricionista funcional Daniela Jobst separou cinco alimentos, praticamente sem contra indicação, que são verdadeiros “queimadores de gordura”. Veja abaixo como eles agem no seu organismo.

1 – Peras

“Lote sua fruteira de peras se quer perder peso”, é o que dizem estudos feitos na Universidade do Rio de Janeiro. No estudo, que foi publicado na revista Nutrition (EUA), mulheres que comeram três peras por dia, ingeriram menos que o total de calorias diárias permitidas, e perderam mais peso do que as que não comeram a fruta. Ricas em fibras, as peras ajudam a pessoa a sentir saciada, o que evita que a mesma coma demais nas refeições principais.

Como comer?

Uma pêra antes da refeição ajuda a amenizar a “fome de leão”, porém deixe a casca! A maior parte da fibra esta lá!

2 – Grapefruit ou Toranja

De acordo com pesquisadores da Scripps Clinic, na Califórnia, EUA a ingestão de meia toranja antes de cada refeição pode lhe ajudar a perder peso – até um quilo por semana- mesmo se você não mudar mais nada em sua dieta. Os autores do estudo dizem que um composto da fruta ajuda a regular a insulina, hormônio que armazena gordura.

Como comer?

Casca e polpa. Cortadas em pedaços, as adicione à salada de espinafres. É também bom acompanhamento para camarão ou simplesmente descascadas, cortadas em tiras.

3 – Amêndoas

Comer um punhado de amêndoas por dia, juntamente com uma dieta saudável, poderá ajudá-lo a secar gordura, sugere pesquisa publicada no International Journal of Obesity, EUA. Uma dieta-estudo pediu aos participantes que ingerissem amêndoas diariamente durante seis meses. O resultado: perderam 18% da sua gordura corporal. Os que seguiram uma dieta com a mesma quantidade de calorias e de proteínas, mas sem amêndoas, e com carboidratos complexos (como bolachas de trigo) perderam apenas 11%.

Como comer?

Ótimas para deixar na sua mesa para pequenos lanches ou picadas e adicionadas à iogurtes e/ou vitaminados.

4 – Chocolate

Quem resiste a um bom chocolate? O chocolate amargo – e outros alimentos ricos em antioxidantes – podem ajudar a evitar a acumulação de gordura nas células do corpo, precursor para doenças cardíacas e obesidade, segundo a nova pesquisa de Taiwan, publicada no Journal of Agriculture and Food Chemistry.

Como comer?

Derreta meia barra de chocolate escuro no microondas por 30 segundos e espalhe em frutas de sua preferência.

5 – Feijão branco

Eles são carregados de amido resistente, um poderoso queimador de gordura (meia xícara tem quase 10 gramas de amido resistente). Se você comer feijão branco com outros alimentos ricos em amido resistente, na mesma refeição, você pode queimar 25% mais gordura do que de outra forma, segundo pesquisadores da Universidade do Colorado, EUA.

Como comer?

Em saladas: com cebola, alho e azeite. Adicione duas latas de feijão escorrido, misture e sirva.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com
Blog Widget by LinkWithin